Sintsprev

Sintsprev

A CUT/MA através da Secretaria de Comunicação, realizou no dia 08 de fevereiro, uma reunião com o tema “O Papel da Comunicação na Conjuntura”, que teve como público alvo os diretores de Comunicação dos sindicatos filiados à Central, bem como os jornalistas que trabalham nessas entidades. 

O evento iniciou com uma discussão sobre o momento atual do Brasil e a relevância que a comunicação sindical tem em relação a disseminar as informações, não só para sua base, mas principalmente para a população. 

Outro assunto levantado foi a discussão sobre o Fórum Nacional para a Democratização da Comunicação (FNDC) – sua criação, estruturação e histórico – além da criação Comitê Estadual do FNDC.

 Algumas deliberações foram feitas e serão viabilizadas até o momento da próxima reunião, prevista para o dia 21 de fevereiro, na sede da CUT/MA.

 O Sintsprev/MA esteve presente ao evento através das diretoras de comunicação Eliene Costa e Irismar Marreiro. 

Quarta, 15 Fevereiro 2017 17:51

Saiba o que é mito e verdade na Febre Amarela

Com a epidemia de febre amarela em algumas cidades do país e a confirmação de casos isolados pelo Ministério da Saúde, a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC) esclarece as principais dúvidas sobre a doença que é mais frequente em matas (ciclo silvestre), mas apenas em macacos. Considera-se o ser humano um hospedeiro acidental do vírus – o mosquito pica um macaco infectado, e depois pica um humano não vacinado. Esse é considerado o ciclo silvestre da febre amarela.

“O grande risco é que se o hospedeiro humano (a pessoa que está com febre amarela) for picada pelo Aedes aegypti dentro da zona urbana, esse mosquito pode transmitir a febre amarela para outras pessoas dentro do município – ciclo urbano, quando deixa de existir apenas em matas). Atualmente a febre amarela está sendo considerada como ciclo SILVESTRE, e todas as pessoas que tiveram confirmação da doença foram por picada de mosquitos que contraíram a doença de macacos”, explica Lucas Gaspar Ribeiro, médico de família e comunidade, diretor da Associação Paulista de Medicina de Família e Comunidade, filiada à SBMFC.

Confira mitos e verdades da febre amarela:

  • A febre é o principal sintoma. Verdade. A febre amarela é considerada uma síndrome febril transmitida por mosquito. Assim, o principal sintoma dela é a febre que dura até sete dias. Associados à febre, o paciente apresenta alguns sintomas gerais e inespecíficos: calafrios, dores pelo corpo, dor de cabeça, dor nas costas, mal-estar, náuseas e vômitos.
  • A pessoa fica com a pele amarelada. Verdade. O nome da febre é característico pois em torno de 15-25% dos pacientes ficam com a pele amarelada (icterícia).
  • Qualquer pessoa pode se vacinar. Mito. Atualmente, o Ministério da Saúde considera uma pessoa com vacinação completa após duas doses da vacina, sendo que é necessário haver um tempo de 10 anos entre as duas vacinas, exceto nas crianças que é com nove meses e quatro anos. Importante ressaltar que não são todas as cidades do Brasil que necessitam de vacina, apenas as que tem macacos com febre amarela ao redor (risco elevado da doença). A vacina, como todo medicamento, apresenta riscos à saúde, por isso existem suas indicações e contraindicações, que estão a seguir:
  • Com duas vacinas, a chance de ter febre amarela é muito pequena. Um ponto a se considerar é quem pode e quem não pode ser vacinado: crianças menores de seis meses e idosos acima dos 60 anos, gestantes e mulheres que amamentam crianças de até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas. Em situações de emergência epidemiológica, vigência de surtos, epidemias ou viagem para área de risco, o médico deverá avaliar o benefício e o risco da vacinação para estes grupos, levando em conta o risco de eventos adversos.
  • É possível prevenir. Verdade. Porém, a única forma de prevenção é a vacinação contra o vírus da febre amarela. Outro ponto muito importante é o controle do vetor, que na zona urbana é o Aedes aegypti (o mesmo mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya).
  • Existe tratamento específico. Mito. Assim como a dengue, zika e chikungunya, inicialmente é oferecido suporte para dor e orientação de ingestão de bastante líquido. Caso haja piora dos sintomas, é necessária a internação e alguns casos inclusive são internados em UTI.
  • É contagiosa. Mito. A única forma de transmissão da febre amarela é pela picada do mosquito.
  • O diagnóstico está disponível em todo o Brasil. Mito. O diagnóstico é realizado por exame de sangue, mas que não é disponível em todos os lugares do Brasil, por ser um exame muito específico, contudo sempre que há o risco (é pensada nesse diagnóstico), é colhido exame e encaminhado ao laboratório para confirmar. Existem outros exames mais comuns que é possível fazer o diagnóstico do quadro grave (problemas de coagulação, hepáticos e renais). O diagnóstico laboratorial não é obrigatório para o tratamento.

 

Fonte: Site Maranhão Hoje

Segunda, 13 Fevereiro 2017 18:56

Carnaval 2017 do SINTSPREV/MA

No dia 18 de fevereiro estaremos realizando o Grito de Carnaval do Sintsprev-MA. Contamos com a sua presença a partir das 12h na nossa Sede Social da Maioba.

Venha protestar se divertindo, você é muito importante.

Sua participação é indispensável!

Atenção Filiado: Retire sua senha na Sede do Sindicato localizada na Rua Silva Jardim, 513 – Centro. Contamos com sua presença.

Foi instalada nesta quinta-feira, 9 de fevereiro, às 15h, no Plenário 02 do Anexo II da Câmara dos Deputados, a Comissão Especial destinada a proferir parecer sobre o PL 6787/2016, que altera a legislação trabalhista, permitindo o contrato temporário de trabalho e a prevalência do negociado sobre o legislado para alguns direitos, tais como: parcelamento de férias, jornada de trabalho, banco de horas, entre outros pontos.

 

Na oportunidade, foram eleitos eleitos, para a presidência e vice-presidência da Comissão Especial sobre o projeto da Reforma  Trabalhista, os deputados Daniel Vilela, do PMDB/GO (que em 2015 votou contra a convocação dos donos JBS/Friboi na CPI do BNDES. Nas eleições de 2014, Vilela recebeu, segundo as prestações de contas publicadas no site do TSE, R$ 250 mil em doações da JBS) e Goulart, do PSD/SP (que em 2011, quando ainda era vereador da cidade de São Paulo, foi acusado de ter usado sua verba de gabinete para contratar uma gráfica registrada em nome de sua mulher. Entre 2009 e 2011 foram repassados R$ 37 mil da cota mensal de gastos correntes de Goulart à empresa da sua esposa)

 

Também na reunião desta quinta, 9, foi designado o relator do PL 6787/2016, o deputado Rogério Marinho, do PSDB/RN (investigado em 2015 pelo Supremo Tribunal Federal por falsidade ideológica e crimes contra a ordem tributária).

O projeto, que tramita em caráter conclusivo, foi distribuído para mais de três comissões de mérito, e, por essa razão, será apreciado apenas por uma Comissão Especial. Após instalação e designação oficial do relator da matéria, será aberto prazo de cinco sessões de plenário para apresentação de emendas à matéria. A partir da sexta sessão, o relator da proposta estará apto a apresentar seu relatório para discussão e votação no colegiado.

 

Próximo Passo

Após a votação na Comissão Especial, a proposta seguirá para análise do Senado Federal, exceto se houver a interposição de recurso ao Plenário ou mesmo a aprovação do regime de urgência para apreciação da matéria.

 

Para apresentação do recurso é necessário ter o apoiamento de ao menos 52 deputados. Já para a apresentação do requerimento de urgência urgentíssima é necessário ter o apoiamento de ao menos 257 deputados ou líderes que representem esse número.

 

Segue, na sequência, a relação de parlamentares indicados para compor a comissão.

 

 

Composição da Comissão Especial do PL 6787/2016

Bloco PMDB/PP/PTB/DEM/PRB/SD/PSC/PHS/PTN/PMN/PRP/PSDC/PEN/PRTB

 

Titulares
Arolde de Oliveira PSC/RJ (Gab. 917-IV) 
Celso Maldaner PMDB/SC (Gab. 311-IV) 
Daniel Vilela PMDB/GO (Gab. 471-III) 
Diego Garcia PHS/PR (Gab. 745-IV) 
Jerônimo Goergen PP/RS (Gab. 316-IV) 
Jones Martins PMDB/RS (Gab. 927-IV) 
Lázaro Botelho PP/TO (Gab. 478-III) 
Renata Abreu PTN/SP (Gab. 726-IV) 
Ronaldo Carletto PP/BA (Gab. 262-IV) 
Sergio Souza PMDB/PR (Gab. 702-IV) 
Walney Rocha PEN/RJ (Gab. 581-III) 
Zeca Cavalcanti PTB/PE (Gab. 318-IV) 
4 vaga(s)

 

Suplentes
Alceu Moreira PMDB/RS (Gab. 238-IV) 
Arthur Lira PP/AL (Gab. 942-IV) 
Covatti Filho PP/RS (Gab. 228-IV) 
Darcísio Perondi PMDB/RS (Gab. 518-IV) 
Fernando Monteiro PP/PE (Gab. 282-III) 
Junior Marreca PEN/MA (Gab. 537-IV) 
Laura Carneiro PMDB/RJ (Gab. 419-IV) 
Mauro Pereira PMDB/RS (Gab. 843-IV) 
Paes Landim PTB/PI (Gab. 648-IV) 
7 vaga(s)

 

Bloco PT/PSD/PR/PROS/PCdoB

 

Titulares
Bilac Pinto PR/MG (Gab. 806-IV) 
Cabo Sabino PR/CE (Gab. 617-IV) 
Daniel Almeida PCdoB/BA (Gab. 317-IV) 
Gorete Pereira PR/CE (Gab. 206-IV) 
7 vaga(s)

 

Suplentes
Assis Melo PCdoB/RS (Gab. 625-IV) 
10 vaga(s)

 

Bloco PSDB/PSB/PPS/PV

 

Titulares
Geovania de Sá PSDB/SC (Gab. 606-IV) 
João Gualberto PSDB/BA (Gab. 358-IV) 
Rogério Marinho PSDB/RN (Gab. 446-IV) 
4 vaga(s)

 

Suplentes
Elizeu Dionizio PSDB/MS (Gab. 531-IV) 
Vitor Lippi PSDB/SP (Gab. 823-IV) 
5 vaga(s)

 

PDT

 

Titular
1 vaga

 

Suplente
1 vaga

 

PSOL

 

Titular
Chico Alencar PSOL/RJ (Gab. 848-IV)

 

Suplente
Luiza Erundina PSOL/SP (Gab. 620-IV)

 

PSL

 

Titular
Alfredo Kaefer PSL/PR (Gab. 818-IV)

 

Suplente
1 vaga(s)

Quarta, 08 Fevereiro 2017 17:34

Palestra "Reforma da Previdência"

              O Sintsprev-Ma convida toda população Maranhense para participar da palestra “Reforma da Previdência” com o ex-ministro da previdência Carlos Gabas, que será realizada no dia 14/02 a partir das 18h30 no Hotel Abbeville.

           Precisamos estar ciente dos nossos direitos adquiridos com muita luta e as propostas que pretendem acabar com eles. Por isso o Sintsprev-Ma tem orgulho de participar dessa parceria a favor do trabalhador.

Quinta, 02 Fevereiro 2017 18:25

Descanse em paz, dona Marisa

A CUT lamenta profundamente a morte da companheira Marisa Letícia Lula da Silva, incansável militante das causas sociais e da luta em defesa dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras.

Dona Marisa, mulher e mãe – a querida esposa do ex-presidente Lula -, abriu as portas da sua casa para a militância que criou o Partido dos Trabalhadores e a Central Única dos Trabalhadores e esteve presente em todos os momentos da construção da luta por um país melhor e mais justo.

Nossa solidariedade à família e aos milhares de amigos que Dona Marisa conquistou nesses 40 anos em que acompanhou todos os passos do presidente Lula, apoiando, aconselhando e se colocando sempre à disposição em todos os momentos de sua vida.

 

Fonte: CUT com edição

O SINTSPREV-MA participou da reunião de gerências do Hospital Universitário Presidente Dutra realizada no dia 26 de janeiro, do auditório do HUFUMA. Estiveram presente representando o sindicato os diretores Maria da Penha (Secretaria de Administração e Finanças), Evelson Penha (Secretaria de Assuntos Jurídicos) e Valmir Araújo (Secretaria de Organização).

Inicialmente foram feitas algumas homenagens à enfermeiros e médicos presentes, em seguida a pauta da reunião foi basicamente prestação de contas, onde a Superintendente Joyce Lago apresentou dados sobre como hospital estava financeiramente no ano de 2016, como as necessidades foram supridas e a dificuldade de conseguir verba para tal. Além disso destacou as demandas para o ano de 2017, ressaltando um déficit por conta de despesas não concluídas do ano passado. E pediu ainda a colaboração de todos os setores para ajudar na contenção de gastos, fazendo uma utilização consciente de seus recursos.

 O Sindicato se coloca sempre à disposição de seus filiados e pretende se fazer presente em todas as reuniões possíveis a fim de estar a par dos assuntos que dizem respeito aos seus associados. 

"O projeto deles é desregulamentar tudo", afirma secretário-geral da CUT

Foto: CUT

A reforma trabalhista pretendida pelo governo Temer é, na essência, aprovar a ampliação da terceirização, inclusive para atividades-fim, "desregulamentar tudo", resume o secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre. "O que o Brasil precisa não é reforma da legislação, mas de um sistema nacional de negociação", afirmou, durante debate nesta terça-feira (24), organizado pela Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT. "Nós achamos que não é para valer", acrescentou, referindo-se à disposição do Executivo em negociar. "A índole do governo Temer não é de modernizar, é de desmonte."

O dirigente criticou o que chama de "visão atrasada" dos empresários, que reclamam de processos trabalhistas, mas resistem à organização no local de trabalho, que para ele representariam um mecanismo de solução de conflitos. Segundo ele, a resistência vem, principalmente, das federações patronais, como a Fiesp e a CNI. Nobre contou que chegou a ouvir de um negociador de uma dessas entidades a seguinte resposta, quando falava sobre a representação no local de trabalho: "Comprem ações". Mas ele observou que há também parte do movimento sindical resistente a uma efetiva negociação sobre tema.

Para o secretário-geral da CUT, o Projeto de Lei 6.787, de reforma trabalhista, pode ser visto também como um "boi de piranha" para a aprovação de mudanças realmente pretendidas pelo governo, como a terceirização. Entre os vários itens do PL, ele citou a questão da representação no local de trabalho e afirmou que o representante previsto no projeto pode ser ou não sindicalizado e não teria nenhuma relação com o sindicato da categoria. "Isso é muito diferente do que estamos propondo."

O PLC 30, sobre terceirização, foi aprovado na Câmara (sob o número 4.330) e tramita no Senado. Aguarda parecer do relator, senador Paulo Paim (PT-RS). Há outro projeto, o PL 4.302, aguardando votação na Câmara. É considerado pelos sindicalistas ainda pior. O texto estava parado desde 1998 e foi retomado pela base de Temer.

Nobre também fez ressalvas à transformação do Programa de Proteção ao Emprego (PPE), criado anda no governo Dilma, em Programa Seguro-Emprego (PSE). "O PPE, que mantém o trabalhador empregado em período de crise, é parte de um sistema. Fazia parte de um novo modelo de contratação."

Ele lembrou que as centrais sindicais estão discutindo uma "agenda importante de mobilização", que prevê paralisações na segunda quinzena de março. "Até lá, é muito importante debater com a população", afirmou.

 

Fonte: CUT

Terça, 24 Janeiro 2017 20:26

Dia Nacional do Aposentado

Envelhecer faz parte da vida, mas o grande mérito é viver todas as situações com dignidade. Após anos de dedicação e muito trabalho, o dia de hoje é mais do que necessário, para homenagear aqueles profissionais que se dedicaram a vida inteira ao trabalho e ajudaram no desenvolvimento do nosso país. Com muito estudo e empenho cumpriram o objetivo para com a sociedade, deram o melhor de si e ajudaram a resolver ou melhorar a vida de muitas pessoas ao logo dos anos de carreira.

       No dia 24 de janeiro, comemora-se o Dia Nacional do Aposentado. A data foi escolhida porque nesse mesmo dia, em 1923, ocorreu a assinatura da Lei Eloy Chaves, criando, na época, a caixa de aposentadorias e pensões para os empregados de todas as empresas privadas das estradas de ferro. O Decreto de Lei nº 6.926/81 é o marco histórico da Previdência Social, que até então atendia apenas os funcionários do governo federal.

O Sintsprev-MA, através da Secretaria de Aposentados na figura das diretoras Maria Damiana Santos, Pedrina de Jesus Lima e Romana Martir pretende nesse novo mandato iniciado está cada vez mais próximo dos aposentados, empenhando-se para continuar lutando pelos seus direitos e destacar sempre sua importância para a sociedade.

Como diretora empossada Pedrina Lima acredita que essa nova gestão será mais atuante e tem a intenção de aproximar ainda mais os aposentados filiados “Pretendemos promover palestras, ações com mais frequência, que envolvam o dia a dia dos aposentados, fazendo com que eles se sintam mais amparados e assim trazê-los para perto do sindicato” afirmou.

Por outro lado, a diretora Damiana Santos destacou a importância de uma boa base familiar para manter o aposentado ativo “Eu como aposentada me sinto muito bem por ter apoio familiar para estar envolvida em várias atividades, como a sindical por exemplo, mas nem todos aposentados tem esse apoio e é nesse sentido que o Sindicato pretende atuar, fazendo com que o aposentado se sinta mais ativo” declarou. 

 Diretoras da Secretaria de Aposentados Pedrina Lima e Damiana Santos

Deste modo essa data é digna de comemoração pois mostra a força para lutar pela garantia das conquistas e alegria para compartilhar com as novas gerações a experiência e a memória dos anos vividos que todos os aposentados têm.

Quinta, 19 Janeiro 2017 17:33

Atenção

O Sintsprev-Ma convoca os filiados listado abaixo para comparecerem o mais breve possível na Sede do Sindicato localizada na Rua Silva Jardim, 513 - Centro/São Luís - MA para tratar sobre processos que têm junto ao Sindicato. Segue lista:

1 - Ideraldo José Ribamar Oliveira de Araujo (PRC) 0102217-85.2015.4.01.9198

2 - João Carlos Campelo (PRC) 0102218-70.2015.4.01.9198

3 - Maria Brigida da Silva dos Reis (PCR) 0308902-61.2014.4.01.9198

4 - Maria do Socorro Bispo Santos da Silva (RPV) 0188511-09.2016.4.01.9198

5 - Maria José Gomes Sobreira Carvalho (RPV) 0188512-91.2016.4.01.9198

6 - Milton Paiva Melo (RPV) 0188514-61.2016.4.01.9198

7 - Tereza de Jesus Araujo de Araujo (RPV) 0188517-16.2016.4.01.9198

Pagina 10 de 55

Sala de Imprensa

SINTSPREVMA - Rua Silva Jardim, 513 - Centro | São Luís - MA
Tel.: (98) 3221 - 5925 / 3232 - 1937   e-Mail: sintsprevma@veloxmail.com.br

United Kingdom gambling site click here